Penápolis, Sábado, 22/07/2017 PrincipalFale conosco
Busca
Principal Sobre o Santuário Os Freis Evangelho do dia Horários Notícias Fale conosco
 
Cadastre seu e-mail e receba uma mensagem de paz em sua caixa postal todas as semanas
Nome
E-mail
Notícias e Comunicados

Acolhei-vos uns aos outros, como Cristo nos acolheu para a glória do Pai - (Rom 15,7)- 10/09/2011

Certa vez alguém disse que quando alguém nos visita, conhecido ou não, gosta de ouvir, quando chega,”seja bem vindo” e, quando parte, “volte sempre”.
Uma das despedidas mais bonitas que ouvi foi esta, depois de um tempo de convivência com uma família: “agora minha casa é a sua casa”.
Todos nós sentimo-nos bem quando somos bem recebidos. Como é importante acolher bem as pessoas! Como é importante sermos hospitaleiros com aqueles que nos procuram e a razão principal, no entanto, para acolhermos bem a todos é o fato de sermos todos irmãos, filhos do Pai que está nos céus.
Nesta perspectiva, podemos levantar pelo menos três motivações importantes do porque devemos ser acolhedores e hospitaleiros para com todas as pessoas, sem distinção:
1º - A acolhida é uma fonte de benção, isto é, quando tratamos bem as pessoas isto se reverte em bem para nós mesmos. A benção, podemos dizer, é a “mão de Deus sobre nós”. O verbo “abençoar” traz consigo o significado de uma comunicação dos bens divinos garantidos por um mediador, como no caso do profeta que, bem acolhido pela mulher sunamita no 1º livro dos Reis, capítulo 4,8-16, lhe promete um filho para o ano seguinte (vários eventos humanos são vistos na Bíblia como bênçãos, tais como a fecundidade da esposa, a vitalidade dos filhos, a felicidade da comunidade, a posse da terra, as boas safras e abundância das colheitas, o convívio com os amigos, etc.). Quando acolhemos, somos abençoados. A acolhida nos traz felicidade. Traz para nós e nossa casa, o “tudo de bom” de Deus, pois o Senhor sempre recompensa a nossa generosidade: "O Senhor te abençoe e te guarde; mostre a tua face e se compadeça de ti; volte o seu olhar para vós e te dê a paz” (Nm 6).
2º - Temos que ser acolhedores porque também queremos ser bem acolhidos e porque, como diz a sabedoria popular, “não sabemos o dia de amanhã”. A regra de ouro do evangelho é esta: “tudo o que vocês desejam que os outros façam a vocês, façam vocês também a eles” (Mt 7,12). Esta regra é um convite a termos para com os outros a mesma preocupação, o mesmo cuidado, a mesma atenção e acolhida, “a mesma preocupação que temos espontaneamente para com nós mesmos. É uma pergunta que sempre somos convidados a fazer, especialmente quando se trata de receber as pessoas: e se fosse eu, sobretudo quando estamos irritados e atarefados com os afazeres do dia-a-dia. Umsábio professor certa vez disse algo muito interessante: “esteja como estivermos, nunca estraguemos a festa dos outros...”
3º - Quando acolhemos uma pessoa é o próprio Deus que acolhemos. “Quem vos recebe, a mim recebe...” (Mt 10,40). A razão principal, no entanto, para acolhermos bem a todos é o fato de sermos todos irmãos e irmãs, filhos e filhas do Pai que está nos céus, que ama a todos, sem distinção ou exclusão. Que sempre deseja o bem para todos. Que se alegra com a nossa alegria e se compadece com o nosso sofrimento.
Um grande testemunho desta acolhida em nossa comunidade são os irmãos e irmãs da Pastoral da Acolhida, pois procuram seruma referencia de amizade aos que vêm à Igreja. Procuram ajudar para que todos participem bem na Celebração, com o bom exemplo, com a atenção voltada para o Senhor e para as necessidades de cada um. Deus abençoe a eles e a todos nós!
Frei Alonso Aparecido Pires
 
 
Principal Sobre o Santuário Os Freis Galeria de Fotos Horários Notícias Fale conosco  
 

Este site foi visitado 222289 vezes.

© 2009 Santuário São Francisco de Assis - Penápolis. Todos os direitos reservados.