Penápolis, Quarta-Feira, 14/11/2018 PrincipalFale conosco
Busca
Principal Sobre o Santuário Os Freis Evangelho do dia Horários Notícias Fale conosco
 
Cadastre seu e-mail e receba uma mensagem de paz em sua caixa postal todas as semanas
Nome
E-mail
Notícias e Comunicados

Corpus Christi- 25/06/2011

Corpus Christi 

Na Quinta-feira depois da solenidade da Santíssima Trindade, a Igreja celebra a festa do Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo. Pode-se dizer que esta festa constitui um desdobramento da Quinta-feira Santa. Quer comemorar a presença de Cristo em sua Igreja como “Sacrifício Eucarístico de seu Corpo e Sangue, memorial de sua morte e Ressurreição: Sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade, banquete pascal, em que Cristo nos é comunicado em alimento, o espírito é repleto de graça e nos é dado o penhor da futura glória” (SC 47).
 Esta festa surge para combater a diversas heresias em torno do sacramento da Eucaristia, dentre elas a heresia de Berengário de Tours (no século XI) que negava a presença de Cristo na Eucaristia. Poucos anos depois, a Igreja enfrentou ainda a heresia dos Valdenses e, em função de tudo isso, em 1215, o Concílio Ecumênico de Latrão utilizava pela primeira vez a palavra “transubstanciação”, afirmando: “O Corpo e o Sangue de Cristo no Sacramento do Altar estão verdadeiramente contidos sob as espécies do pão e do vinho, transubstanciados o pão, no Corpo, e o vinho, no Sangue, pelo poder divino”.
Corpus Christi, desde o início, é uma festa popular, revestida de inúmeras manifestações de fé, que é refletida nos solenes hinos. Hoje, do mesmo modo que há oito séculos, o povo em procissão anuncia publicamente que o sacrifício de Cristo é para a salvação do mundo inteiro. Em procissão, cantamos e rezamos, proclamando junto com Santo Irineu de Leão que “a Presença Eucarística é a síntese de toda a história da Salvação”. Ou ainda: “Deus se fez temporal a fim de que nós homens, seres fugazes, nos tornássemos eternos”. Corpus Christi é de fato um testemunho de piedade eucarística. Em procissão, demonstramos a alegria de pertencer ao Corpo Místico de Cristo. Somos um só corpo, com Ele. É uma demonstração visível da fé que professa que a Eucaristia “é o tesouro da Igreja, o coração do mundo, o penhor da meta pela qual, mesmo inconscientemente, suspira todo o homem” (Ecclesia de Eucharistia, 59).
Participar de Corpus Christi é demonstrar que a fé é individual: eu creio. Mas, participar de Corpus Christi é demonstrar também que a fé é comunitária: nós cremos. Cremos que, na Eucaristia, Jesus Cristo se faz presente com seu Corpo, seu Sangue, sua Alma e sua Divindade. Como é bom poder bradar que “a Eucaristia torna constantemente presente Cristo ressuscitado, que continua a oferecer-se a nós, chamando-nos a participar da mesa do seu Corpo e do seu Sangue. Da comunhão plena com Ele, brotam todos os outros elementos da vida da Igreja, em primeiro lugar, a comunhão entre todos os fiéis, o compromisso de anúncio e testemunho do Evangelho, o fervor da caridade para com todos, especialmente para com os pobres e os pequeninos". (Bento XVI – na homilia – Capela Sistina em 20 de abril de 2005).
Testemunhando as maravilhas que Deus opera em nós, por meio da Eucaristia, vamos juntos, com entusiasmo e uma enorme satisfação, proclamar que a “Igreja vive da Eucaristia, vive da plenitude desse sacramento”. (Redemptor Hominis, 20). E ter presente em nossa vida a expressão de Santo Agostinho: “Com estes sinais, Cristo Senhor quis confiar-nos o seu corpo e o seu sangue que derramou por nós para a remissão dos pecados. Se os recebestes bem, vós mesmos sois Aquele que recebestes. Assim, tornamo-nos não apenas cristãos, mas o próprio Cristo”. (Sacramentum Caritatis, ad. nº 36).
 
 
 
Frei Leandro Vaz da Costa, OFMCap.
 
 
 
Principal Sobre o Santuário Os Freis Galeria de Fotos Horários Notícias Fale conosco  
 

Este site foi visitado 243459 vezes.

© 2009 Santuário São Francisco de Assis - Penápolis. Todos os direitos reservados.