Penápolis, Quarta-Feira, 14/11/2018 PrincipalFale conosco
Busca
Principal Sobre o Santuário Os Freis Evangelho do dia Horários Notícias Fale conosco
 
Cadastre seu e-mail e receba uma mensagem de paz em sua caixa postal todas as semanas
Nome
E-mail
Notícias e Comunicados

FELIZ PÁSCOA- 11/04/2009

FELIZ PÁSCOA,

“REALMENTE, O SENHOR RESSUSCITOU!”

 

Páscoa é a vitória da vida sobre a morte. O triunfo da luz sobre as trevas. Vitória de Jesus e nossa também. Ele é o primeiro a ressuscitar dos mortos para uma vida que jamais tem fim. Abriu-nos a porta da ressurreição e da imortalidade.

A Páscoa significa ‘passagem’, palavra vinda do hebraico a língua do Antigo Testamento. Ainda hoje é a festa mais importante do povo judeu, e é o eixo central da fé Cristã. A Páscoa cristã nasceu da Páscoa judaica, que tem suas raízes numa festa ligada aos pastores. Na Antiguidade os pastores não possuíam terras, somente rebanhos, a Páscoa para eles era a passagem de uma pastagem a outra com suas ovelhas.

Os Hebreus adotaram essa festa antiga e a transformaram na grande festa da independência, ou seja, começaram a comemorar nesse dia a saída da escravidão do Egito, atravessando o mar rumo à terra prometida, terra da liberdade e da vida. Êxodo 2 narra como os hebreus celebravam esse acontecimento.

Jesus também celebrou a Páscoa judaica, segundo os evangelhos sinóticos. E celebrando a Páscoa judaica inaugurou a própria Páscoa, sua passagem deste mundo para o Pai. Com Jesus Cristo, esta festa ganha outro sentido. Não mais a libertação do Egito, mas do pecado e da morte. A passagem da morte para a ressurreição de Jesus, que está presente no meio de nós. E nós fazemos memória, nós recordamos. A palavra recordar significa trazer de novo ao coração. Essa é a experiência da morte e ressurreição de Jesus.

Não apenas como um fato do passado, mas é um fato que hoje, aqui e agora, acontece novamente na vida de cada um de nós. Lembramos porque sabemos que o Senhor, aqui e agora, ressuscita conosco. Então isso é a festa da Páscoa para nós. Com todos os hinos, com todos os símbolos, com toda a palavra.

O Cristo Ressuscitado supera a vida que supera a morte, que faz de tudo para superar situações de escravidão e viver a serviço da vida. Quer que sejamos pessoas do túmulo vazio a transmitir alegria e vida. Todo mundo só fala de crise, principalmente a econômica. Estão nessa crise porque estão fechados no túmulo da economia, no túmulo do lucro. Está sobrando ‘carro’ e faltando comida. Os governos estão dando dinheiro para as montadoras de carros e não para as instituições que tentam superar a fome.

É um mundo que está dentro do túmulo, que ainda não se abriu para ressurreição. Estão fechados dentro túmulo, então estão se quebrando, apavorados, pois estão procurando Jesus no lugar errado. O anjo disse: “por que procura entre os mortos aquele que está vivo?” (Lc 24,25). Celebrar a páscoa é celebrar o túmulo vazio, celebrar a justiça, a vida e a fraternidade. E gritar com os primeiros, realmente o Senhor ressuscitou! (Lc 24,34).

É se encantar com o novo, com o simples do cotidiano, que tem o poder de nos transportar a um lugar extraordinário, como nós diz Rubem Alves:

Repentinamente os grãos começam a estourar, saltavam da panela com uma enorme barulheira.

 Mas o extraordinário era o que acontecia com eles: os grãos duros quebra-dentes se transformavam em flores brancas e macias que até as crianças podiam comer.

As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira.

São pessoas de uma mesmice e de uma dureza assombrosas.

 Na simbologia cristã o milagre do milho de pipoca está representado pela morte e ressurreição de Cristo: a ressurreição é o estouro do milho de pipoca.

É preciso deixar de ser de um jeito para ser de outro.

Quanto às pipocas que estouram, são adultos que voltaram a ser crianças e que sabem que a vida é uma grande brincadeira.

É só abrir o coração que Ele vem ao nosso encontro.

Uma Feliz e Santa Páscoa a todos.

 

 

Frei Marinaldo Caetano de Jesus - OFMCap

 

Referências:

 

Culto/Arte: Celebrando a Vida, Rubem Alves.

Quaresma, Páscoa e Pentecostes, José Bortolini.

Páscoa: festa da luz, Revista de Aparecida, Carlos G. Haas.

 

 
 
Principal Sobre o Santuário Os Freis Galeria de Fotos Horários Notícias Fale conosco  
 

Este site foi visitado 243459 vezes.

© 2009 Santuário São Francisco de Assis - Penápolis. Todos os direitos reservados.