Penápolis, Quarta-Feira, 14/11/2018 PrincipalFale conosco
Busca
Principal Sobre o Santuário Os Freis Evangelho do dia Horários Notícias Fale conosco
 
Cadastre seu e-mail e receba uma mensagem de paz em sua caixa postal todas as semanas
Nome
E-mail
Notícias e Comunicados

Campanha da Fraternidade 2011 – Fraternidade e a Vida no Planeta- 10/03/2011

                Com a celebração da Quarta-feira de Cinzas, que marca o início da Quaresma, temos juntamente o início oficial da Campanha da Fraternidade por toda a Igreja Católica no Brasil, o que já é prática há algumas décadas como um despertar à solidariedade com os que sofrem e com o mundo em que vivemos.
                A Campanha da Fraternidade é um auxílio à vivência da Quaresma. A Quaresma compreende os 40 dias anteriores à Páscoa (celebração da morte e ressurreição de Jesus), como uma preparação  para a Páscoa, sendo tempo de revermos a nossa vida, revermos se somos verdadeiros cristãos e irmãos entre nós e com os fracos e marginalizados.
                Para isso, a Igreja na Quaresma reforça a termos mais tempo à oração, à escuta da Palavra de Deus para nos reorientarmos, e práticas como o jejum e a caridade, o perdão e a misericórdia. Junto a essas práticas para uma vida mais fraterna e no amor é que a Campanha da Fraternidade desse ano nos chama a atenção sobre a nossa “Fraternidade e a Vida no Planeta”, trazendo como lema que “a criação geme em dores de parto” (Rm 8,22).
                Poderíamos refletir um pouco nas causas dessas dores de toda criação, e pensando nas dores que passa o ser humano hoje... Destacaríamos muita coisa, como o desemprego, a violência contra os homens e o meio ambiente, a fome, a falta de atendimento médico e hospitalar, as desuniões nas famílias, a corrupção, entre outros. Contudo, revendo o valor da vida, sabemos que ela é um grande dom de Deus, que vale muito,  e não mereceria ser maltratada por todas essas dores como acontece hoje em dia.
                Há também outras dores dos dias atuais, por exemplo, o calor que está cada vez mais intenso, ao que chamamos de “aquecimento global”, em que a temperatura no Planeta tem aumentado e pode subir mais 4º C nos próximos 50 anos se a humanidade continuar com tanta poluição, desmatamento e consumismo exagerado por alguns países ricos. Claro que esse aquecimento é causado pela crescente industrialização e por grandes empresas, todavia, afeta a todos, e principalmente aos mais empobrecidos.
                Se hoje usamos a internet e nos comunicamos com o mundo, se podemos comprar produtos vindos do outro lado do Planeta, se dizemos que isso é fruto da “globalização”, de que todos os povos estão interligados... temos que não só os benefícios, a comunicação e as compras são globalizadas, mas os problemas também são. Por isso, o desmatamento, a crescente emissão de gases, a contaminação de rios e mares, o esbanjamento de recursos provocando grande acúmulo de lixo... vão se expandindo e afetando a todo o Planeta. E isso é resultado de uma cultura que cresce hoje em dia com a ideia do desperdício, do descartável, de explorar o máximo os bens e também as pessoas.
                Hoje muitos dos que exploram excessivamente o meio ambiente exploram também a pessoa humana, por exemplo, o agronegócio da cana-de-açúcar, por vezes, nos últimos anos tem sido denunciado por ter levado vários cortadores-de-cana à morte por exaustão, de tanto trabalhar. Essa realidade de exploração não está longe de nós. Precisamos enxergar as dores que “gemem” ao nosso redor e buscarmos um maior respeito aos limites do Planeta, colocando a vida em primeiro lugar, com desenvolvimento não às custas da exploração e da miséria.
                Que esta Quaresma, com a Campanha da Fraternidade, nos leve à uma vida mais fraterna entre nós e com o meio em que vivemos, reconhecendo que todos somos filhos de Deus e o Planeta é a casa que Deus nos dá! Que comecemos já por pequenos gestos pelo meio ambiente, com a economia de água, evitando o uso de sacolas plásticas e promovendo a reciclagem, e pelo próximo, com mais diálogo, ajuda-mútua e misericórdia aos que sofrem.
           
Fr. Marcelo Toyansk Guimarães, frade menor capuchinho
Santuário São Francisco de Assis
 
 
Principal Sobre o Santuário Os Freis Galeria de Fotos Horários Notícias Fale conosco  
 

Este site foi visitado 243460 vezes.

© 2009 Santuário São Francisco de Assis - Penápolis. Todos os direitos reservados.