Penápolis, Sexta-Feira, 24/11/2017 PrincipalFale conosco
Busca
Principal Sobre o Santuário Os Freis Evangelho do dia Horários Notícias Fale conosco
 
Cadastre seu e-mail e receba uma mensagem de paz em sua caixa postal todas as semanas
Nome
E-mail
PASTORAL DA CATEQUESE

“A Eucaristia é fonte e ápice da vida cristã. Os demais sacramentos, assim como todos os ministérios eclesiásticos e tarefas apostólicas, se ligam à Sagrada Eucaristia e a ela se ordenam. Pois a Santíssima Eucaristia contém todo o bem espiritual da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa.” (Catecismo da Igreja Católica, nº 1324)  
 
ESTRUTURA PAROQUIAL DA CATEQUESE
 
”A revisão ampla reconheceu que a Catequese de Iniciação Eucarística, notadamente preparação à Primeira Comunhão, permanece sendo uma riqueza eclesial de longa data, com imensos frutos de vida cristã através do trabalho dedicado e aprimorado de numerosos catequistas, que não medem esforços para cumprir o mandato missionário de Jesus: ‘Fazer de todos os povos discípulos’.”
A Catequese do Santuário São Francisco de Assis é estruturada em dez núcleos urbanos (Santuário, comunidade Nossa Senhora de Fátima, Comunidade Nossa Senhora Aparecida, Comunidade Nossa Senhora dos Anjos, Comunidade Bom Jesus, Comunidade São José, Comunidade São Pedro, Comunidade São João Batista, Comunidade São Sebastião e Comunidade Santa Rita de Cássia) e oito rural (Capela do Paraguai, Capela do Ganilare, Capela do Lajeadinho, Capela do Saltinho do Sessenta, Capela do Saltinho dos Coroados, Capela da Barra Bonita e Capela do Araponga.
A Coordenação Paroquial da Catequese é composta pelo Coordenador Geral, Vice-Coordenadora Geral, Secretária, Tesoureira, Coordenadora Catequética de cada comunidade, Coordenador da Crisma, Coordenador do Catecumenato, Coordenadora da Liturgia e Coordenadora dos Coroinhas.
A Catequese tem como finalidade preparar as crianças para a vida da Igreja, na admissão aos Sacramentos. Isso exige um tempo de preparação de dois anos, distribuídos em duas etapas, depois que a criança completar 09 anos.
 
INSCRIÇÕES
 
As inscrições para a Catequese começam no início de cada ano letivo. Para inscrever a criança, seus pais ou responsáveis deverão participar de uma reunião com os catequistas antes de fazerem a inscrição, para tomarem conhecimento das normas da catequese. Concordando com as normas, a inscrição poderá ser feita na Secretaria Paroquial, ou na Secretaria da Catequese munidos da certidão de nascimento e da lembrança do batismo de seus filhos. Caso a criança não tenha sido ainda batizada, tão logo alcance a 1ª Etapa, será celebrado. Aguardem sempre a abertura das inscrições que sempre é comunicada à Comunidade através dos avisos paroquiais.
 
FUNCIONAMENTO
 
A pastoral Catequética é responsável na formação de nossas crianças em sua iniciação cristã, preparando-as para a vida em Comunidade na freqüência dos Sacramentos, principalmente o da Eucaristia.
 
PRIMEIRA EUCARISTIA E CRISMA
 
1.    As crianças serão admitidas para a Primeira Eucaristia a partir de julho do ano que completarem 9 anos. A admissão à catequese de crisma será no ano que o jovem completa 14 anos.
2.    O período de duração da catequese será de dois (2) anos. Ex.: aos que entrarem em março, a contagem se dará de março até o final do ano seguinte quando receberão o sacramento.
3.    Os encontros terão duração de 1h a 1h30min, uma vez por semana contando com uns 60 encontros durante os dois (2) anos e a participação na missa dominical.
4.    Ao término do período de dois anos será organizar um encontro/retiro para os catequizandos.
5.    Os pais terão que participar a cada dois meses de um encontro catequético, com temas diferenciados, já que estes estão também em processo de educação da fé.
6.    Passar a ser obrigatório a participação das crianças nas missas dos finais de semana e dias festivos. Haverá controle da catequese. As crianças que não participarem das missas, não farão a Primeira Eucaristia. A participação das missas faz parte do processo catequético. E nas missas que as crianças estarão colocando em prática aquilo que aprende nos encontros semanais.
7.    O material didático preparado pela catequese paroquial é obrigatório. Se a família não puder pagar, a comunidade deve assumir os gastos. O material é: Apostila e a Bíblia Pastoral da Paulus.
8.    Os sacramentos (Eucaristia e Crisma) serão ministrados sempre nas comunidades. As fotos ficarão sob a responsabilidade da Catequese. E a catequese que contrata os fotógrafos. A criança ou adolescente reverá três fotos: uma da entrada na igreja, outra na hora da receber o Sacramento e a do grupo. Serão confeccionadas camisetas para a Primeira Eucaristia e para a Crisma. As crianças e os adolescentes usarão as mesmas no dia do Sacramento. Não será admitida, em hipótese alguma, outro tipo de vestimenta, nem nas comunidades, nem no santuário.
9.    Os gastos com os Sacramentos (fotos, lembranças, camisetas, taxa dos crismandos para a Cúria diocesana), serão divididos durante o tempo da catequese. A cada mês as crianças e adolescentes pagarão uma mensalidade, para evitar problemas quando forem receber o Sacramento.
 
CATECUMENATO
 
1.    Sabemos que o número de adultos que procuram os sacramentos é cada vez maior, e eles devem ser acolhidos com muito carinho.
2.    Os jovens de 18 a 25 anos, farão um ano de Catecumenato, começando sempre no mês de março. Os acima de 25 anos, começarão em julho.
3.    O número de encontros deverá ser de no mínimo quinze (15), com a duração de 1h30min e mais a participação na missa dominical e dias festivos.
4.    os gastos com fotos, camisetas e do Sacramento da Crisma, serão assumidos também pelos adultos.
 
A Coordenação Paroquial da Catequese é composta pelo coordenador
As crianças da Catequese são motivadas na participação da Missa das Crianças, sempre aos Domingos, às 9h30min, no Santuário São Francisco ou em suas comunidades.
 
ORIENTAÇÕES PARA A CATEQUESE
 
·         A preparação para a Primeira Comunhão só será realizada em caráter individual nos casos previstos no Diretório dos Sacramentos da Iniciação Cristã, em casos excepcionais e na impossibilidade do catequizando participar da preparação comunitária.
·         Nos encontros catequéticos serão levados a efeito todos os esforços pedagógicos e pastorais no sentido de aprimorar sempre mais o contato do catequizando com a Palavra de Deus, a comunidade e com os sacramentos.
·         Serão integradas, sempre mais, as atividades ligadas à família e à catequese infantil, no sentido de atingir os pais, em especial os mais resistentes quanto ao apreço pela vida em comunidade.
·         Serão realizadas celebrações da Palavra durante os encontros preparatórios para a Primeira Comunhão, de modo que os catequizandos tenham, gradativamente, maior familiaridade com a liturgia.
·         Não se admite, em hipótese alguma, que a preparação e a celebração dos sacramentos sejam realizadas sob a forma de prestação de serviço, sem vínculo com a comunidade, com cobrança financeira e tempo de preparação inferior ao determinado para a toda a Paróquia. Em nome da fidelidade a Cristo e sua Igreja, tais pseudo-catequistas devem ser publicamente desautorizados.
·         O tempo mínimo de preparação ao Batismo e à Primeira Comunhão de crianças entre 9 e 11 anos permanecerá de dois anos.
·         Intensificar uma metodologia que, desde cedo, ajude os catequizandos a integrar fé e vida.
·         Os Catequistas exercerão sua atividade não apenas dentro do encontro semanal com as crianças, mas atuarão também nas missas dominicais, especialmente voltadas para as crianças e na visitação às famílias dos catequizandos, integrando sempre que possível com a Pastoral Familiar.
·         A celebração da Primeira Comunhão será sempre feita de modo comunitário, envolvendo não apenas o grupo da catequese, mas também outras pastorais, por exemplo, a familiar e a litúrgica.
·         O dia da Primeira Comunhão deve ser marcadamente especial para a Comunidade, evitando-se atitudes de luxo, ostentação e dispersão, que acabem por abafar o caráter sacro no relacionamento com o Senhor Sacramentado.
 
 
A Igreja é convidada a renovar a sua confiança na catequese como uma tarefa absolutamente primordial da sua missão. Convidada por Deus através de sinais que se lêem nos acontecimentos e através da própria palavra da Igreja.
 
1. PARA QUE EXISTE A CATEQUESE NA IGREJA? QUAL A SUA FINALIDADE?
 
Como dizia João Paulo II, a sua finalidade é dupla: “Fazer amadurecer a fé inicial e educar o verdadeiro discípulo por meio de um conhecimento mais profundo e sistemático da Pessoa e da mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo”.
«A finalidade última da catequese é pôr as pessoas não apenas em contacto, mas em comunhão, em intimidade, com Jesus Cristo».
A comunhão com Jesus Cristo impulsiona o discípulo a unir-se a tudo aquilo a que o mesmo Jesus Cristo se sentiu profundamente unido: a Deus Trindade de amor e à Igreja, pela qual se entregou.
Vemos assim que não há catequese sem vida comunitária, sem uma ligação forte à comunidade paroquial.
 
2.AS TAREFAS DA CATEQUESE (Objetivos Específicos):
 
Todas as tarefas são necessárias. Como um organismo humano, para viver tem necessidade que funcionem todos os seus órgãos, também, para o amadurecimento da vida cristã, é preciso que sejam cultivadas todas as suas dimensões: o conhecimento da fé, a vida litúrgica, a formação moral, a oração, a integração na comunidade, o espírito missionário. Se a catequese descuidar alguma destas dimensões, a fé cristã não atingirá o seu pleno desenvolvimento.
As tarefas estão mutuamente interligadas e desenvolvem-se simultaneamente.
 
a) Conhecimento da fé: pela escuta da Palavra e conhecimento da fé da Igreja;
 
b) Vida Litúrgica: celebração da Eucaristia, sacramentos e de outras celebrações comunitárias;
 
c) Formação moral: aquisição de costumes cristãos, dos valores e atitudes do Evangelho;
 
d) Oração: Não só conhecer as várias formas de oração, mas adquirir ritmos de oração pessoal e comunitária;
 
e) Integração na comunidade: integração na assembléia dominical, integração em grupos e organismos da paróquia, comprometer-se e sentir-se Igreja;
 
f) Espírito missionário: o cristão não sabe apenas dizer as razões da sua fé, mas testemunha Cristo aos outros. A catequese há de levar a este testemunho.
 
3.CONSEQUÊNCIAS DESTA COMPREENSÃO DA CATEQUESE:
 
- Estaremos a formar cristãos se as crianças e adolescentes vêm à catequese mas não participam na Missa de Domingo?
- Estaremos a formar cristãos se a celebração do Sacramento da Confirmação (crisma) em vez de marcar o compromisso na comunidade, serve para assinalar o abandono da comunidade?
O que fazer? Se não fizermos nada, estamos a acomodar-nos numa mentira. A catequese não está a cumprir a sua função, porque a sua função realiza-se articulada com toda a vida da comunidade e não como algo isolado. Sem uma ligação forte à liturgia, não há verdadeira catequese. Queremos uma catequese que faça crescer verdadeiros cristãos.  
 
 
 
 
Principal Sobre o Santuário Os Freis Galeria de Fotos Horários Notícias Fale conosco  
 

Este site foi visitado 227707 vezes.

© 2009 Santuário São Francisco de Assis - Penápolis. Todos os direitos reservados.