Penápolis, Sexta-Feira, 24/11/2017 PrincipalFale conosco
Busca
Principal Sobre o Santuário Os Freis Evangelho do dia Horários Notícias Fale conosco
 
Cadastre seu e-mail e receba uma mensagem de paz em sua caixa postal todas as semanas
Nome
E-mail
São Sebastião
Untitled Document

A Vida de São Sebastião - Protetor contra peste, fome e guerras

São Sebastião nasceu em Narvonne, França, no final do século III, e desde muito cedo seus pais se mudaram para Milão, onde ele cresceu e foi educado.

Seguindo o exemplo materno, desde criança São Sebastião sempre se mostrou forte e piedoso na fé.

Atingindo a idade adulta, alistou-se como militar, nas legiões do Imperador Diocleciano, que até então ignorava o fato de Sebastião ser um cristão de coração.

A figura imponente, a prudência e a bravura do jovem militar, tanto agradaram ao Imperador, que este o nomeou comandante de sua guarda pessoal. Nessa destacada posição, Sebastião se tornou o grande benfeitor dos cristãos encarcerados em Roma naquele tempo.

Visitava com frequência as pobres vítimas do ódio pagão, e, com palavras de dádiva, consolava e animava os candidatos ao martírio aqui na terra, que receberiam a coroa de glória no céu.

Enquanto o imperador empreendia a expulsão de todos os cristãos do seu exército, Sebastião foi denunciado por um soldado. Diocleciano sentiu-se traído, e ficou perplexo ao ouvir do próprio Sebastião que era cristão. Tentou, em vão, fazer com que ele renunciasse ao cristianismo, mas Sebastião com firmeza se defendeu, apresentando os motivos que o animava a seguir a fé cristã, e a socorrer os aflitos e perseguidos.

O Imperador, enraivecido ante os sólidos argumentos daquele cristão autêntico e decidido, deu ordem aos seus soldados para que o matassem a flechadas.

Tal ordem foi imediatamente cumprida: num descampado, os soldados despiram-no, o amarraram a um tronco de árvore e atiraram nele uma chuva de flechas. Depois o abandonaram para que sangrasse até a morte.

À noite, Irene, mulher do mártir Castulo, foi com algumas amigas ao lugar da execução, para tirar o corpo de Sebastião e dar-lhe sepultura.

Com assombro, comprovaram que o mesmo ainda estava vivo. Desamarraram-no, e Irene o escondeu em sua casa, cuidando de suas feridas.

Passado um tempo, já restabelecido, São Sebastião quis continuar seu processo de evangelização e, em vez de se esconder, com valentia apresentou-se de novo ao imperador, censurando-o pelas injustiças cometidas contra os cristãos, acusados de inimigos do Estado.

Diocleciano ignorou os pedidos de Sebastião para que deixasse de perseguir os cristãos, e ordenou que ele fosse espancado até a morte, com pauladas e golpes de bolas de chumbo.

E, para impedir que o corpo fosse venerado pelos cristãos, jogaram-no no esgoto público de Roma.

Uma piedosa mulher, Santa Luciana, sepultou-o nas catacumbas. Assim aconteceu no ano de 287. Mais tarde, no ano de 680, suas relíquias foram solenemente transportados para uma basílica construída pelo Imperador Constantino, e onde se encontram até hoje.

Naquela ocasião, Roma estava assolada por uma terrível peste, que vitimou muita gente. Entretanto, tal epidemia desapareceu a partir da hora da transladação dos restos mortais desse mártir, que é venerado como o padroeiro contra a peste, fome e guerra.

As cidades de Milão, em 1575 e Lisboa, em 1599, acometidas por pestes epidêmicas, se viram livres desses males, após atos públicos suplicando a intercessão deste grande santo.

São Sebastião é também muito venerado em todo o Brasil, onde muitas cidades o têm como padroeiro, entre elas, o Rio de Janeiro.


Oração a São Sebastião

Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Hoje nós viemos pedir vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, osso Salvador, por quem destes a vida. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que nós sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi a Ele por nós para que aumente nossa esperança na ressurreição. Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente nosso amor para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei nossas plantações e nossos rebanhos que são dons de Deus para o nosso bem, para o bem de todos. E defendei-nos do pecado que é o maior mal, causador de todos os outros.

 

A Comunidade São Sebastião

Tal como o escultor usa ferramentas diferentes para alcançar uma obra de arte, Deus usou diversas pessoas na construção desta Capela de São Sebastião.

Frei Mauro Strabeli, na sua missão de arrebanhar ovelhas para o Reino de Deus, inicio a evangelização junto com o Sr. Nadir, visitando todas as casas do Residencial Florença, fazendo assim um levantamento da comunidade católica do bairro.

As primeiras ferramentas fundamentais foram os corações generosos de Sônia Maria Barrinha Maldonado e Antonio Maldonado, doadores do terreno. Terreno esse que Sr.Manoel Malta, incansavelmente carpiu a baquearia. Foi erguido o cruzeiro e a placa com o nome da capela.

São Sebastião irá ganhar sua capela na cidade de Penápolis.

Em 19 de setembro de 2001, Frei Airton Carlos Grigoleto celebra a primeira missa. A partir daí formou-se um grupo de reza do santo terço nas residências e missa todo 1º domingo de cada mês. Sempre muito animada por Cido, Geraldo e Ivete Malta, e o grupo Vitrine.

Ferramentas fundamentais que passaram por aqui foram: o Sr. Mauro Bonini, Sr. Luiz Bittencourt, que conseguiu a planta com o desenhista Kakai, e o engenheiro Neno.

Em agosto de 2004, toma posse a primeira comissão da comunidade: Luciano Bonfim, Waldomiro Brandão, Márcio Farias, Raquel Santana, Eliane Lemos e Manoel Malta.
Com isso a comunidade conseguiu realizar seus próprios eventos e o Reino de Deus dá um grande avanço na construção da sala da catequese, banheiros e cozinha. Dois anos de muito trabalho e suor da comunidade.

Em 2006 nova eleição e os membros da comissão são: Luciano Bonfim, Manoel Malta, Eliane Marcondes Lemos, Maria de Lourdes Campeol Bonfim, Raquel Santana e Lúcia Helena Kettelut Polon, onde foram traçadas metas para a construção da Capela.

Demos um grande passo para nosso progresso espiritual, e, em 02 de maio de 2007, começou a construção do alicerce por empreita. Daí em diante as paredes começam a ser erguidas em um lindo trabalho de mutirão por pessoas especiais. Assim como a parte elétrica que foi realizada por eletricista competente e a pintura também.

Após 1 ano e nove meses está pronta para ser inaugurada a Capela de São Sebastião.

Temos muito que agradecer todas as pessoas que assumiram o carnê do Voluntário, a Alemanha, as doações, enfim todas as pessoas que ajudaram direta ou indiretamente, mas principalmente os voluntários que abriram mão de seus afazeres para trabalhar na construção dessa Capela.

 
 
Principal Sobre o Santuário Os Freis Galeria de Fotos Horários Notícias Fale conosco  
 

Este site foi visitado 227707 vezes.

© 2009 Santuário São Francisco de Assis - Penápolis. Todos os direitos reservados.